Cuidados para a família não ser destruída

Comentários
yli_048
Gênesis 3. 1-6
 Queremos construir juntos a obra do Reino de Deus, a qual também envolve as nossas famílias, sendo assim, devemos nos empenhar na construção das nossas famílias. Diante do desafio de construir, temos também o objetivo de não permitir que nada destrua o que já está construído e, é com foco nisso que queremos pensar em nossas famílias. Família é ideia de Deus. Ele constituiu a primeira família para que outras surgissem. O casal deste primeiro lar pecou ao cair na tentação maligna, e por isso trouxe dano sobre si e seus descendentes. Reflitamos sobre a história deles, tiremos lições dela e cuidemos para que nossas vidas e famílias estejam em construção e não em destruição. Vamos refletir sobre as investidas malignas  e a respeito de alguns dos erros que trouxeram dano à primeira família, e assim, conscientes deles, os evitemos.


OUÇA ESTA MENSAGEM NO PLAYER ABAIXO!

 Mudar a Palavra de Deus.
a) “Foi isto mesmo que Deus disse: 'Não comam de nenhum fruto das árvores do jardim.'”(v. 1). Satanás, através da serpente, muda a citação da Palavra de Deus com o objetivo de passar a imagem de um Deus que proíbe tudo “nenhum fruto”. O Diabo insinuou que Deus é um estraga-prazeres.
b) Quando Deus nos adverte acerca de determinadas coisas, Ele o faz com amor, para o nosso bem e com o objetivo de nos livrar de problemas futuros. O Diabo diz que Deus exige demais, que é um exagero e ninguém é capaz de obedecê-Lo.
c) Satanás, através de seus instrumentos, diz que obediência e honra aos pais são desnecessárias, que o exercício do sacerdócio dentro do lar é muito complicado, que fidelidade conjugal não é necessária, ou que a intimidade sexual entre marido e mulher é algo sujo, que perdoar continuamente é pedir demais etc. Em todas essas coisas o inimigo procura uma maneira de mudar o que Deus disse. Busquemos conhecer a Palavra de Deus como ela é a obedeçamos para vermos a construção e não a destruição das nossas famílias. 

2 – Lançar dúvidas sobre a Palavra de Deus.a) “Disse a serpente à mulher: 'Certamente não morrerão!' Deus sabe que, no dia em que dele comerem, seus olhos se abrirão, e vocês, como Deus, serão conhecedores do bem e do mal.” (v. 4, 5).
b) A sugestão maligna era de que Deus não era verdadeiro e a Palavra d'Ele não se cumpriria. Incutiu desconfiança a respeito de Deus, insinuou que Deus não executaria juízo, e só queria privá-los de serem melhores e maiores. O Diabo aludiu que a proposta dele, desobediência a Deus, era o melhor para eles. Assim o caminho para a destruição se seguia.
c) A dúvida da Palavra de Deus continua sendo uma grande arma de destruição de pessoas e famílias, pois promove incredulidade, distanciamento de Deus e fomenta o orgulho; enquanto que a confiança de que Deus é fiel à Sua Palavra traz construção e vitória para homens e mulheres. Nunca duvidemos da Palavra de Deus, mas nos apeguemos a Ela.
3 – Queda na tentação, queda na vida.
a) “Quando a mulher viu que a árvore parecia agradável ao paladar, era atraente aos olhos e, alem disso, desejável para dela se obter discernimento, tomou do seu fruto, comeu-o e o deu a seu marido, que comeu também.” (v. 6).
b) O tripé da construção da tentação maligna é o mesmo dos tempos do Antigo Testamento e do Novo Testamento e não mudou nos dias atuais. O Novo Testamento em 1 João 2. 16 nos diz: “Pois tudo o que há no mundo – a cobiça da carne, a cobiça dos olhos e a ostentação dos bens – não provem do Pai, mas do mundo.”. Os versículos de Gênesis e de 1 João apresentam as mesmas bases. Quando se cai em tentação, sempre a vida sofre quedas.
c) Só Deus pode levantar uma pessoa e uma família em processo de destruição. Em Gênesis, houve a promessa: “Porei inimizade entre você e a mulher, entre a sua descendência e o descendente dela; este ferirá a sua cabeça, e você lhe ferirá o calcanhar.” (v. 15). O evangelho de João 3. 16 diz: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho Unigênito, para que todo aquele que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna.”. Satanás promove destruição; Deus promove construção. 

Conclusão
Para que nossas vidas e lares não sejam destruídos, cuidemos para não termos a Palavra de Deus sendo mudada em nossa vida, não duvidemos dela e não caiamos em tentação. Antes, tenhamos a Palavra de Deus como ela realmente é, creiamos nela e assim veremos construção em nossa vida e família. 
Pastor Silas Zdrojewski

back to top