O poder das palavras

Comentários


“Visto que amou a maldição, ela lhe sobrevenha, e assim como não desejou a bênção, ela se afaste dele…” Sl 109.17-20
“…Se alguém não tropeça em palavra, o tal é perfeito, e poderoso para também refrear todo o corpo …” A língua também é um fogo, como mundo de iniquidade. Nenhum homem pode domar a língua. É um mal que não se pode refrear e está cheia de peçonha mortal.
Com ela, bendizemos a Deus e Pai e com ela amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus. De uma mesma boca, procede bênção e maldição.
“Meus irmãos, não convém que isto se faça assim. Porventura deita alguma fonte de um mesmo manancial água doce e água amargosa?…” Tiago 3.1-12
Minha vida mudou quando mudei minhas palavras. Meu ministério mudou quando vi que a minha boca era, muitas vezes, fonte de maldição, por falta de sabedoria.
Maldição é falar mal do que é bom! Maldizer é algo tão comum e se constitui em brecha. Temos que tomar cuidado com o que falamos. Se Deus falou que o casamento é uma bênção, sendo assim, não podemos dizer que o casamento é uma infelicidade, pois, caso fizer, estamos contradizendo o que Deus falou e assim sucessivamente.
Muitas pessoas hoje são fruto de palavras que escutaram no passado. Algumas têm medo de avião, complexo da aparência, medo de prosseguir, de se relacionar, etc, por terem escutado palavras malditas que os impactaram negativamente. A palavra pode construir ou destruir, pode levantar ou abater. As palavras podem transformar você num gigante vencedor ou num gigante adormecido e somente 5% da humanidade reage ao contrário ao ouvir uma palavra negativa.
Precisamos bendizer. A bênção no mundo espiritual é repetir o que Deus disse ao nosso respeito. “O Senhor é o meu pastor e nada me faltará…”, pois a palavra de Deus é superior as palavras dos homens. Quem não tem controle da língua, atrai a maldição pra si.
Ao invés de ficar praguejando, abençoe. Há poder nas palavras e esse poder pode ser o negativo ou o positivo; você é quem escolhe.
Ame a bênção, ame sua família, ame o que você tem, confesse com os lábios. Você pode até não gostar de algo que tem, mas não fale, não amaldiçoe.
Pr. Jorge Linhares

back to top