O que Deus não pode fazer?

Comentários
Pois para Deus nada é impossível” (Lucas 1:37).

Aprendemos, cremos, assimilamos que DEUS é infinitamente poderoso para realizar qualquer obra nesta terra. Cremos dessa maneira porque a própria Bíblia afirma que “nada é impossível para Deus” (Lucas 1:37).
Aprendemos e cremos que DEUS cura cegos, aleijados, surdos, mudos, que ELE coloca abaixo qualquer tipo de enfermidade e expulsa todo e qualquer demônio. Cremos que DEUS abre e fecha portas de emprego e que tudo o que o SENHOR faz, o faz para o louvor do Seu Soberano Nome. DEUS não faz nada para o Nome DELE não ser exaltado e glorificado.
A nossa vida é o maior testemunho do poder de DEUS.
Quem, no passado, acreditaria que hoje seríamos servos do SENHOR JESUS? Muitas foram as pessoas que olharam para nós e disseram que não haveria jeito para as nossas vidas, porque elas só olhavam para os nossos pecados. Mesmo sem querermos, JESUS nos salvou, nos deu nova vida com ELE, nos fez herdeiros da glória de DEUS.
Até hoje ouvimos nos púlpitos pastores pregarem sobre a ação poderosa e infalível de DEUS. Eles convidam pessoas a conhecerem o DEUS dos impossíveis.
Mas quando o assunto é restauração familiar, restauração da vida do cônjuge opresso, parece que a opinião de muitos pastores acerca do poder de DEUS muda completamente. “Se ele (o cônjuge) não quiser, Deus nada poderá fazer”. Quando ouço essa afirmação de algum pastor, a primeira coisa que sugiro é que ele pare de pregar, de anunciar a Palavra de salvação, pois, do jeito que DEUS não pode libertar a vida de um cônjuge opresso, não pode restituir uma família que ELE uniu e testemunhou, então não poderá libertar nem salvar a vida de mais ninguém. Aliás, a nossa salvação espiritual foi um grande engano.
Pois é, para muitos pastores há uma coisa que nosso DEUS não pode fazer: salvar a vida do teu cônjuge e restaurar a tua família. Parece muito para DEUS salvar a vida de um miserável, cativo pelos demônios, aprisionado por satanás, apaixonado pelo pecado, coração duro, alimentando-se com os porcos espirituais, adulterando talvez com várias mulheres (ou vários homens)… Coitado (a)! Talvez DEUS não esteja mesmo interessado numa vida tão podre assim… DEUS é Juiz para levar o repudiado ao Céu e para condenar ao fogo eterno, sem chance alguma de perdão, o cônjuge que tomou a iniciativa de repudiar? Esse não é certamente o DEUS das Sagradas Escrituras… Parece até que estou diante das autoridades judaicas do tempo de JESUS, que não criam que ELE era capaz de realizar nada, nem mesmo que era o Messias esperado, o Filho do DEUS vivo. É mais fácil e mais cômodo aconselhar à pessoa repudiada que ela deve buscar a felicidade, que DEUS tem outro homem (ou mulher) para a vida dela. É infinitamente mais cômodo, afinal, é menos trabalho e aborrecimento para a vida tão estressada desse pobre pastor…
Quanta hipocrisia e incoerência ouvimos de muitos pastores!!
Parece até que a liberdade humana que DEUS deu ao homem se tornou maior que o próprio DEUS, maior que os propósitos do PAI, especialmente na área de restauração familiar.
Ora, quase cem por cento dos casos de destituição familiar se dão devido ao adultério de uma das partes. Se vivêssemos em um tempo em que DEUS não aceitasse o perdão de um(a) adúltero(a) e sua volta para casa, todos os adúlteros deveriam ser julgados segundo a impiedade da lei judaica, deveriam mesmo ser apedrejados. Só no Brasil a quantidade de cemitérios deveria ser quadruplicada, pois não haveria lugar para tantos defuntos, visto que o próprio JESUS disse que se torna adúltero quem apenas olhar com intenção impura para outra pessoa que não seja o cônjuge. Aliás, outro dia encontrei, em frente a uma agência bancária em Olinda, um amigo pastor, que não via há muito tempo. Conversa vai, conversa vem, ele me pergunta se eu não olho para nenhuma mulher com intenção impura, desejando-a sexualmente. Sem mentira nem hipocrisia alguma e com voz firme, eu respondi que não. Então ele me retrucou ironicamente: “então você é o próprio JESUS em nossos dias”. Respondi que, para justificar a minha condição humana e limitada, não preciso sair por aí desejando a mulher do outro, como um cão no cio, sem domínio próprio algum. Eu apenas procuro desviar a minha mente para aquilo que minha carne mais deseja, especialmente nessa área. E concluí: hoje, sou homem de apenas uma mulher, a minha esposa.
Qualquer homem ou mulher pode atingir esse nível de espiritualidade, que agrade ao SENHOR. Basta perseverar, ter um coração sincero como Davi, que, de adúltero mais famoso da história, tornou-se o homem com o coração segundo o coração de DEUS.
Quando essas lideranças, verdadeiramente, enxergarem a família com o bem mais precioso do SENHOR, então teremos menos problema de separação e divórcio no meio da igreja. Quando elas decidirem pagar o preço, em oração e aconselhamento, pela vida do casal, para o benefício do Reino de DEUS, os milagres de DEUS vão acontecer entre nós, como têm acontecido em nosso Ministério. Quando elas deixarem a heresia de lado, querendo justificar a validade do divórcio para DEUS, usando o versículo isolado de Mateus 19:9, os que forem de DEUS vão ficar de joelhos, glorificando, orando pela vida dos maridos e esposas opressas. O texto escrito em Mateus 19:9 jamais poderá contradizer todos os outros textos sobre casamento, onde JESUS abomina o repúdio e diz que segundo casamento de divorciado é adultério, independentemente se esta união foi contraída no tempo da ignorância.
Os líderes estão com receio de perder ovelhas, que não estão nem um pouco interessadas em seguir a JESUS. Querem ser bonzinhos demais e terminam sendo pastores de bodes, de lobos, ou coisa parecida. Menos de ovelhas do SENHOR JESUS. São cegos que estão guiando uma infinidade de outros ao abismo. No Grande DIA vão se surpreender. Escrevo, não em mim mesmo, mas pela autoridade que o Espírito Santo me concedeu na área de família e restauração familiar.
Os repudiados não estão precisando de pessoas que alisem as suas cabeças, não; muito menos de terapeutas, psicólogos renomados etc. Eles precisam, sim, da Palavra de DEUS, do temor a essa Palavra, de uma injeção de esperança na alma, de pessoas que paguem o preço da oração e da restauração com eles. Os repudiados querem que as lideranças os apresentem um DEUS ilimitado, que tudo pode, o Criador de todas as coisas. Não, um DEUS que faz 90% de milagres, mas o milagre da libertação de um cônjuge, a restauração de uma família, que ELE mesmo abençoou, isso DEUS não pode fazer. O problema é que a fé e a visão desses homens são muito limitadas. Eles pensam que um repudiado vai passar a vida inteira em solidão profunda, que DEUS não vai operar o milagre da restauração. Olham para o tempo humano e concluem: “não, não é isso que DEUS quer para você…”
Amados, o tempo é do SENHOR. Nada nem ninguém poderão alterar os ponteiros do relógio de DEUS. Se uma pessoa passar um mês no deserto, DEUS suprirá todas as necessidades dela nesse tempo. Se ela passar um ano, dez anos, DEUS fará o mesmo. Esses homens precisam confiar mais em DEUS, confiar totalmente no agir sobrenatural do PAI.
Igreja do SENHOR JESUS, posicione-se! Centre-se em uma só fé e em uma só esperança. DEUS nunca mudou nem nunca mudará. Não estamos aqui em vão. A cada dia, um propósito do SENHOR se cumpre em nossas vidas, ainda que não vejamos. Guarde essa palavra em seu coração:”O que faço, tu não o sabes agora; mas depois o entenderás” (João 13:7).
Para finalizar, se tivéssemos a certeza de que DEUS não teria interesse em restituir aquilo que satanás destruiu, nem deveríamos mais orar pelo cônjuge. O Único que poderia dar jeito, infelizmente, não tem poder de realizar esse milagre específico ou não esteja mesmo interessado mais nas famílias. Afinal, restaurar famílias dá um trabalho imenso para o SENHOR…
Arrumemos então as nossas malas, conversemos com satanás e perguntemos a ele o endereço do inferno, pois daqui a pouco, frustrado na fé no DEUS a quem eu servia e acreditava ser Todo Poderoso, seguirei em destino ao reino das trevas.
O DEUS, que cura, que liberta, que muda o coração em trevas, preso ao pecado, e traz à verdadeira Luz, agora já não tem mais poder suficiente para libertar, salvar e restaurar a vida do seu marido ou da sua esposa. Por que será, hein?
Essa é uma das maiores heresias que ouço nas igrejas. Ninguém prega nem se preocupa com restauração de casamentos. Para muitas doutrinas humanas, um casamento que passa pelo vale da separação e do divórcio não representa mais família para DEUS. É como se DEUS olhasse de cima, sorrisse e nos dissesse: “é, realmente não tem mais jeito, está tudo destruído. Isso aí é demasiadamente difícil para mim”.
Claro que devemos cuidar daqueles que ainda estão casados (vivendo juntos), ensinando-os a alicerçarem o matrimônio na Palavra de DEUS, evitando separações e divórcios futuros. Mas não devemos nos esquecer também dos que já estão separados ou divorciados, e que se casaram legitimamente aos olhos do PAI. Pois essas pessoas, para DEUS, continuam casadas até que o cônjuge vivo esteja. Eu só digo a uma pessoa “pare de lutar! Desista desse propósito!” quando sei que o outro morreu. A morte, sim, é um aviso de DEUS do fim da aliança matrimonial. Mas enquanto ele (ou ela) estiver respirando, ore! Creia! É um aviso de DEUS de que ELE está trabalhando em tua causa, em favor da tua família, e que, muito em breve, ela será de todo restaurada; pois igreja, sem família, simplesmente inexiste. Que o SENHOR nos abençoe!

back to top